Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / Alagamentos são tema principal dos pronunciamentos de 18/02/21

Alagamentos são tema principal dos pronunciamentos de 18/02/21

por Célia Ferreira publicado 18/02/2021 18h55, última modificação 18/02/2021 21h21

Resumo dos principais pronunciamentos da sessão de 18/02/2021

 

Diogo Pereira Lube (PP)

Diz que os problemas decorrentes da chuva continuam, como os alagamentos em Nova Brasília e Teixeira Leite, que voltaram a acontecer esta semana, afetando comerciantes e moradores. Segundo ele, faltam investimentos e projetos para solucionar este problema, e é necessário que todas as autoridades se unam e pensem de forma coletiva, para resolver a situação. Afirma que projetos a nível federal e estadual estão sendo feitos para que os profissionais de Educação tenham tratamento especial na vacinação contra a Covid. “Sou de risco, e somente hoje tive contato com 260 alunos, o que me torna também um transmissor em potencial do vírus”, afirma.

 

Sebastião Ary Correa (Patriotas)

Diz que o estacionamento rotativo está uma vergonha. “Cachoeiro está tomado por esse pessoal”, diz, frisando que mesmo nas imediações da Santa Casa é necessário pagar pelo estacionamento. Segundo ele, não é nem permitido parar o carro em uma vaga, sem pagamento, mesmo o motorista estando dentro do veículo. Repudia fala do vereador Romar, de Alegre, que pediu o fechamento do 3º Batalhão naquele município, tendo admitido que o fez por ter problemas com o comandante local. “Não honrou a farda que vestiu em seu tempo de ativa”, diz.

 

Leonardo Cleiton Camargo (PL)

Diz que Cachoeiro precisa tomar providências para impedir o alagamento em vários bairros da cidade, e solidariza-se com os moradores destas áreas, como Nova Brasília, Coronel Borges, Monte Cristo e outros. Diz que as chuvas também prejudicaram o bairro Gilson Caroni, onde há obras iniciadas e não finalizadas, impedindo o trânsito pelo local. Pede, ainda, a realização de Calçada Cidadã no mesmo bairro.

 

Adriano Pereira Verediano (Mestre Gelinho – PSDB)

Também se solidariza com os moradores de bairros alagados esta semana, e diz que o presidente da associação de moradores de Nova Brasília, o Jorginho, o convidou e a todos os vereadores para visitarem o bairro, para que conversem sobre uma solução para o problema.

 

Delandi Pereira Macedo (Podemos)

Lamenta os alagamentos em vários bairros da cidade, e diz que é urgente que o município faça investimentos em obras estruturantes, embora ele reconheça que não é simples encontrar recursos para isso. Afirma que, em conjunto com a associação de moradores do Novo Parque, através do presidente Samuel, tem trabalhado muito pela conquista de obras no bairro, como praça, campo de bocha, construção de um centro de lutas marciais e outras, especialmente um campo de futebol completo, para o qual fez emenda de R$ 140 mil no orçamento municipal. Afirma que a Câmara precisa provocar um debate sobre obras estruturantes, envolvendo a prefeitura e o governo estadual, para que se saiba para onde o município está avançando. Diz que em Monte Líbano há 45 alqueires de terra, onde o governo poderia fazer um sistema de concessão para que fossem feitos investimentos no local.

 

Marcelo Fávero de Oliveira (PL)

Diz que o fato de termos um governo de partido de oposição ao governo federal prejudica o acesso a recursos federais para a realização de grandes obras no município, como as necessárias para acabar com os alagamentos. Diz que a prefeitura precisa agilizar alguns serviços básicos, como a limpeza e capina de vias públicas.

 

Allan Albert Lourenço Ferreira (Podemos)

Afirma que a obra que impedirá o alagamento em Nova Brasília é muito grande, e exige a junção de recursos municipais, estaduais e federais. Lembra que muitos dos deputados mais votados em Cachoeiro não fizeram emendas orçamentárias para beneficiar Cachoeiro. Afirma que, para não ficar para trás, o sul do estado precisa votar em candidatos regionais, como os eleitores do norte fazem.

 

Sílvio Coelho Neto (Republicanos)

Parabeniza a Santa Casa pelo mutirão de cirurgias ortopédicas e também faz elogio a médicos de outras especialidades. Afirma que o povo tem razão ao cobrar os vereadores, e que os vereadores precisam cobrar do prefeito e do governador as soluções para o problema dos alagamentos.

 

José Carlos Corrêa Cardoso Júnior (Juninho Corrêa – PL)

Diz que o Brasil precisa planejar suas cidades, fazendo as estruturas necessárias, de modo a evitar prejuízos como os causados pelas enchentes. Afirma que questões políticas adiam decisões importantes para a população, e diz que é preciso pensar em soluções, um plano completo par enchentes e alagamentos, de forma a minimizar as consequências e a dor do povo.

 

Alexandre Andreza Macedo (Alexandre de Itaoca – PSB)

Afirma que o município precisa unir-se aos governos estadual e federal para realizar as obras contra enchentes e alagamentos. Segundo ele, é hora de Cachoeiro priorizar essas obras, especialmente em Nova Brasília.

 

Leonardo Pinheiro Dutra (Léo Cabeça – PDT)

Afirma que Pancas tem 23 mil moradores e recebeu do governo do estado obra de drenagem e pavimentação no valor de R$ 5 milhões. Portanto, afirma, se houver interesse político o governo poderá liberar R$ 30 milhões para as obras de drenagem necessárias em Cachoeiro. Afirma que Cachoeiro está perdendo empresas, por sobrecarregar demais os empresários com fiscalização e impostos

 

Arildo Tomaz Bucker (Boleba -PDT)

Diz que, assim como Nova Brasília, Itaoca e Alto Moledo também precisam de ajuda, pois, com a chuva, possuem vias intransitáveis, que precisam de atenção.